Cirurgia Plástica

Mamas e suas correções

As mamas contêm uma proporção variável de tecido gorduroso e glandular. Essa proporção dependerá de muitos fatores, idade, tipo de pele, herança genética, amamentação entre outras. A ptose ou famosa “mama caída” surge quando há diminuição da quantidade de glândula, aumento da gordura e excesso de pele. A gravidez é um importante fator na aceleração da ptose mamária, além do grande emagrecimento.
A mamoplastia redutora tem como objetivo reverter este quadro, reposicionando a mama e retirando o excesso de pele. É indicada para a redução de mamas volumosas. Quando a necessidade é somente de elevação, realiza-se a mastopexia e se mantém o volume retirando somente a pele. Existem ainda as plásticas para modificar ou criar os “mamilos do peito” com várias técnicas consagradas.
A prótese mamária, nas últimas décadas, veio acrescentar a cirurgia plástica a possibilidade de aumentar o volume mamário com a diminuição da pele nas mastopexias com prótese mamária satisfazendo as necessidades das pacientes em um único tempo cirúrgico. Resolve o problema da ptose mamária, excesso de pele e flacidez do tecido mamário.